As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no ocidente. Mas existem alguns hábitos que pode seguir para reduzir este risco: comer um bom pequeno-almoço e não passar tanto tempo a ver televisão.

Numa investigação apresentada na reunião anual do American College of Cardiology, o professor universitário Sotirios Tsalamandris mostrou que a saúde do nosso coração está dependente de todo o tipo de escolhas que fazemos no nosso dia-a-dia.

Este estudo tem em consideração dois fatores, sendo eles o pequeno-almoço e quanto tempo passamos a ver televisão. Foram analisados 2000 adultos, entre os 40 e os 99 anos, com uma idade média de 63. Esta população incluía pessoas saudáveis, pessoas com risco de doença cardiovascular e outras com doenças já diagnosticadas.

Pequeno-almoço

Os participantes foram divididos em três grupos, mediante o nível calórico da sua primeira refeição do dia: alta energia (quando o pequeno-almoço forneceu mais de 20% das calorias diárias); baixa energia (entre 5 a 20% das calorias diárias) e ausência de pequeno-almoço (quando não comeram ou forneceu menos de 5% das calorias diárias).

Foi descoberto que a população pertencente ao grupo de alta energia tende a ter as artérias mais saudáveis, quando comparados aos restantes indivíduos. Nas palavras do investigador, esta refeição deve ser completa e energética, supondo a ingestão de mais de 20% das calorias diárias recomendadas.

Existe, portanto, uma associação direta entre a ingestão de um bom pequeno-almoço e uma melhor saúde cardiovascular. Para além disso, existem alguns alimentos (como os lacticínios) que, quando adicionados à primeira refeição do dia, trazem benefícios claros para a saúde do coração.

Tempo gasto a ver televisão

Os investigadores descobriram que aqueles que passavam mais de 21 horas semanais a ver televisão tinham o dobro do risco de sofrer de problemas cardiovasculares, quando comparados com quem dedicava apenas sete horas a esta atividade.

Os hábitos sedentários são, portanto, um risco para a saúde do coração. Outras atividades como sair com amigos ou passear o cão, mesmo que consumam pouca energia, podem ser benéficas para a saúde em geral.

Fonte: ZAP