Certamente já encontrou bolor num pedaço de queijo que estava no seu frigorífico. Para alguns, a solução para esta situação passa apenas por cortar esse bocado; já outros pegam neste alimento e simplesmente colocam-o no lixo. Na realidade, tudo depende do tamanho da área afetada pelo bolor: pode, ou não, ser aceitável retirá-la e comer o alimento. Ainda assim, o que acontece se ingerir bolor?

Segundo o portal Today I Found Out, ainda que existam cerca de 300 mil tipo de bolores conhecidos, nem todos eles são prejudiciais à nossa saúde. No entanto, é recomendável que se evite comer alimentos com bolor, uma vez que muitos podem ser perigosos. Aliás, a aflatoxina – substância produzida por algumas variantes de bolor – é capaz de causar diversos problemas de saúde, incluindo o aumento do risco de cancro.

Em relação ao queijo, é importante compreender que o bolor visível na superfície do mesmo também pode “enviar raízes” para o seu interior. Desta forma, mesmo cortando a parte superficial, essas raízes permanecem e, nos bolores mais perigosos, esses resquícios podem conter substâncias tóxicas.

Os queijos com textura mais duros, no entanto, têm uma resistência maior ao bolor, uma vez que a substância tem mais dificuldade em penetrar. Assim sendo, nestes casos será mais seguro cortar apenas a parte visível à superfície. Ainda assim, se perceber que o aroma de bolor é muito intenso, o melhor é deitar fora este alimento.

Fonte: Notícias ao Minuto